Eventos grandiosos como os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro são incríveis do ponto de vista esportivo! Alguns dos maiores atletas do mundo se reúnem para disputarem diferentes modalidades (algumas que nem sabíamos que existiam) e fazem uma bonita festa dentro e fora das quadras (ou arenas, ou campos, ou piscinas, etc).

Mas não é só o melhor do esporte que poderemos ver nesses Jogos. Eventos como a Rio 2016 ajudam também a desenvolver e difundir a tecnologia!

Vamos a alguns exemplos:

  • Contador Digital de Voltas: Desenvolvido pela Omega, empresa responsável pela cronometragem eletrônica das provas de natação em Jogos Olímpicos e Campeonatos Mundiais.  Este dispositivo, instalado no fundo da piscina, a 5 metros da borda oposta da saída, tem como objetivo informar aos nadadores, no caso das disputas mais longas, quantas voltas faltam para ele terminar a prova. Anteriormente, esta contagem era feita por meio de placas manuais localizadas na borda da piscina, o que obrigava o atleta a olhar para fora da água, atrasando seu desempenho. Com o contador digital de voltas, a cada virada, o número de voltas é atualizado automaticamente, não sendo necessária intervenção humana para controlar a contagem.

    omega_backstroke_ledge_and_lap_counter-1024x1024
    Contador Digital de Voltas – Crédito: https://www.oficinadanet.com.br/post/17009-como-a-tecnologia-vem-ajudando-a-diminuir-erros-em-competicoes-esportivas
  • Placares: Será a primeira vez que todas as competições terão os placares aprimorados com imagens coloridas. Isso facilitará a visualização por parte do público, nas arquibancada e ginásios. No Golfe, haverão placares em quatro áreas do tee, com sistema de medição de tacada por radares e no tiro com arco, tecnologia medirá a precisão do tiro, por meio de um escaneamento interno nos alvos.
  • Transmissão em 8K: A rede japonesa de televisão NHK anunciou que pretende usar as transmissões das Olimpíadas 2016 como plataforma de testes para a resolução 8K. O objetivo da emissora é começar a desenvolver a tecnologia para ser capaz de transmitir em 8K nas Olimpíadas de Tóquio em 2020. A NHK realizará eventos no Japão onde poderão assistir a transmissões em 8K de eventos das Olimpíadas, como a abertura  e alguns eventos de natação e atletismo, segundo o Japan Times.
  • Fones de Ouvidos: Os fones feitos pela Halo Neuroscience prometem uma experiência muito maior do que simplesmente ouvir música. Eles usam uma tecnologia chamada neuropriming para enviar sinais elétricos ao córtex motor do cérebro, estimulando os músculos a trabalharem melhor durante os treinos. Este equipamento está sendo usado por diversos atletas durante treinamentos para a Rio 2016.

    1-47eFRMrCzsxQ0q4JdjOCjw
    Crédito: https://blog.haloneuro.com/the-athlete-s-guide-to-the-brain-an-introduction-38fe5da41c0c#.i5umrfu1a
  • Roupa Antibacteriana: Todo mundo sabe que a Lagoa Rodrigo de Freitas, onde teremos algumas competições, não está muito limpa, né? A preocupação dos atletas  é que, em contato direto com água contaminada, possa haver a propagação de infecções e doenças. Pensando nisso, pesquisadores da Philadelphia University desenvolveram um traje que repele a água e tem um acabamento anti-micróbios.

    980x
    Uniforme Antibactérias – Crédito: http://olhardigital.uol.com.br/olhar-olimpico/noticia/8-novidades-da-tecnologia-que-vao-estrear-nos-jogos-olimpicos-rio-2016/60828
  • Photofinish: Um segundo de desatenção e um detalhe importante pode passar despercebido. Por isso a tecnologia é tão importante nestes momentos. No caso do atletismo, a utilização de uma câmera de photofinish, dispositivo capaz de captar imagens de cada corredor, assim que a linha de chegada é cruzada, permite que se tenha precisão em caso de dúvidas de qual atleta completou primeiro a prova. Os Jogos Olímpicos Rio 2016 receberão uma nova versão desta câmera, que permite capturar imagens de melhor qualidade, sendo capaz de registrar até 10 mil fotos digitais em linha vertical por segundo. No Rio também haverá primeira vez durante uma Olimpíada, quatro fotocélulas em operação. Este tipo de aparelho emite feixes de luz ao longo da linha de chegada que param o tempo assim que o competidor a cruza. A nova versão deste dispositivo permite ajustes para as provas com barreiras e no caso de provas paraolímpicas com cadeiras de rodas.

    Olympics+Day+11+Athletics+VvVFNXLmq-Ll
    Credito: http://www.zimbio.com/Usain+Bolt/articles/TBPg6OCrdMa/Usain+Bolt+200m+Olympics+Photos
  • Blocos de Partida: O atletismo tem outro momento crucial que é a largada. Por causa disso, os blocos de partida também foram aprimorados com sensores conseguem medir cerca 4 mil vezes por segundo a força do atleta no suporte dos pés. Estes dados servem para detectar quando o competidor queima a largada e, consequentemente, deixar a competição mais justa.
    img_3535_1_zx0e6mz
    Crédito: https://www.oficinadanet.com.br/post/17009-como-a-tecnologia-vem-ajudando-a-diminuir-erros-em-competicoes-esportivas

     

  • Tira Teima: Conhecido como tira teima, no voleibol, ou desafio, no tênis, existem tecnologias que auxiliam os juízes. No vôlei, o Fotocharge permite que, em casos de lances duvidosos que aconteceram em alta velocidade, um dos técnicos possa pedir a revisão do lance, de forma que o juíz pode mudar de opinião com auxílio da tecnologia. Já o Hawk-Eye é um sistema tecnológico usado em alguns esportes (tênis) a fim de ajudar o árbitro a tomar uma decisão correta. É um programa de informática que capta, por diversos ângulos, a trajetória de vários objetos ou pessoas e, consequentemente, consegue mostrar para os juízes se eles tem que revisar o ponto ou não.
    Sem título
    Crédito: http://www.hawkeyeinnovations.co.uk/

     

  • Anel de Pagamento: 
    20160603150232_660_420
    Contador Digital de Voltas – Crédito: https://www.oficinadanet.com.br/post/17009-como-a-tecnologia-vem-ajudando-a-diminuir-erros-em-competicoes-esportivas

    A Visa apresentou um protótipo de anel (como se fosse um token vestível) que será usado durante os jogos por 45 atletas. O anel é resistente à água e possui uma antena para a comunicação. Assim, não é preciso pegar a carteira ou o celular para realizar um pagamento. Em caso de furto, o dispositivo pode ser desabilitado no celular do proprietário. Por enquanto é apenas um protótipo, mas com certeza tem muito potencial para entrar na vida das pessoas! Além disso, a Swatch lançou, também com parceria com a Visa, relógios que servem para efetuar pagamentos e já estão a venda.

    Sem título re
    Crédito: Swatch – Visa

    980x (1)
    Contador Digital de Voltas – Crédito: https://www.oficinadanet.com.br/post/17009-como-a-tecnologia-vem-ajudando-a-diminuir-erros-em-competicoes-esportivas
  • Tênis para Corrida: A Nike lançou novos tênis de corrida para as olimpíadas deste ano. O modelo usa a impressão 3D para a sola do calçado e possui “pinos” para trás e para frente para aumentar a tração durante os exercícios. Se ele trará bons resultados ou se é confortável eu não sei. Mas que ele é estiloso, isso ele é mesmo!!!

    980x (2)
    Crédito: http://olhardigital.uol.com.br/olhar-olimpico/noticia/8-novidades-da-tecnologia-que-vao-estrear-nos-jogos-olimpicos-rio-2016/60828
  • Óculos: Se a Nike desenvolveu novos tênis, a Oakley não poderia ficar de fora disso também e desenvolveu dispositivos para seus atletas patrocinados. Os óculos de sol da companhia possuem lentes Prizm, que contém uma tecnologia capaz de deixar detalhes mais nítidos ao filtrar a luz que entra. De acordo com a empresa, a tecnologia garante a visão melhorada em oito ambientes diferentes. Abaixo temos uma imagem que simula a visão com e sem essa lente.
    980x (3)
    Crédito: http://olhardigital.uol.com.br/olhar-olimpico/noticia/8-novidades-da-tecnologia-que-vao-estrear-nos-jogos-olimpicos-rio-2016/60828

    CARD_lente prizm
    Crédito: https://www.oticaview.com.br/blog/jawbreaker-prizm-trail/
  • Radar Saber M60:  Apesar de já utilizado em outras competições no território brasileiro, o Radar SABER M60 é o primeiro de uma família de radares de defesa antiaérea. O desenvolvimento é feito com tecnologia 100% nacional pelo Centro Tecnológico do Exército (CTEx) em parceria com a empresa OrbiSat. Ele é capaz de detectar alvos de até cinco mil metros altura em um raio de 60 quilômetros e acompanhar até 40 objetos simultâneos, transmitindo em tempo real, para um Centro de Operações Antiaéreas. Com esse radar é possível realizar o controle do espaço aéreo, por meio das imagens fornecidas pelo equipamento, e seu principal objetivo é fazer a coordenação de artilharia antiaérea.  Durante os jogos Olímpicos no Rio, o Saber M60 irá operar em conjunto com outros radares de vigilância das Forças Aéreas brasileiras como parte dos sistemas de defesa antiaérea de baixa altura. Esperamos que ele não seja necessário, mas é por meio dele que virão as informações para utilização de mísseis ou canhões antiaéreos para derrubar uma possível ameaça que venha do céu.
    saber-M60
    Crédito: http://www.defesaaereanaval.com.br/bradar-entrega-radar-saber-m60-ao-exercito/

    a_balao
    Crédito: https://brasilsoberanoelivre.blogspot.com.br/2016/01/baloes-high-tech-vao-ajudar-na.html
  • Balões High Tech: Quatro balões com câmeras de alta resolução desenvolvidos no Brasil pela Altave, empresa que fica em uma incubadora de alta tecnologia no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos, vão apoiar o esquema de segurança dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. É a primeira vez que eles farão o monitoramento de um grande evento mundial, o que despertou o interesse de outros países. Uma das principais vantagens da utilização dos balões no monitoramento contínuo é o custo de operação, disse Bruno Avena de Azevedo, um dos diretores da Altave. “O custo de hora voada é da ordem de R$ 50, enquanto outras plataformas chegam a R$ 1 mil por hora.” Representantes da cidade de Tóquio, sede da Olimpíada de 2020, e do Qatar, que receberá a Copa de 2022, estiveram no Brasil para conhecer mais detalhes sobre o sistema, capaz de detectar a presença humana a 13 km de distância. As imagens produzidas pelas 13 câmeras instaladas em cada um dos balões serão enviadas, em tempo real, para o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CNDEN). O nome do fornecedor das câmeras não foi divulgado, a pedido da Secretaria Extraordinária de Segurança de Grandes Eventos (SGE), do Ministério da Justiça. O software de gestão do sistema, instalado nas câmeras, também foi desenvolvido pela Altave. O balão foi projetado para operar por até 72 horas, podendo ser recarregado em apenas 15 minutos. Os balões que serão usados na Olimpíada podem alcançar até 230 metros de altura e suportar ventos de até 80 quilômetros por hora.
  • Bloqueador de Drones: A IACIT firmou contrato com o Exército Brasileiro para o fornecimento do sistema de contramedida eletrônica (JAMMER) para bloqueio de drones. O equipamento, desenvolvido com tecnologia 100% nacional, será utilizado pela primeira vez pelas Forças Armadas durante as operações de defesa e segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Com aplicação dual, ele pode ser usado em diversas situações, como proteção de estabelecimentos governamentais e militares, refinarias de petróleo e gás, prisões e centros de detenção, grandes eventos, comboios e controle fronteiriço, entre outras. Devido à expansão do uso de drones em diversas situações, este equipamento surge para suprir um mercado vulnerável pela ação de bandidos, espiões e até mesmo terroristas.
    31084_resize_800_600_false_true_null
    Crédito: http://www.defesanet.com.br/vant/noticia/22533/IACIT-fornecera-bloqueador-de-drones-que-ira-operar-durante-os-Jogos-Olimpicos-Rio-2016/

     

     

     

     

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

https://www.oficinadanet.com.br/post/17009-como-a-tecnologia-vem-ajudando-a-diminuir-erros-em-competicoes-esportivas

http://olhardigital.uol.com.br/olhar-olimpico/noticia/emissora-japonesa-testara-transmissoes-em-8k-nas-olimpiadas-do-rio/60800

http://olhardigital.uol.com.br/olhar-olimpico/noticia/8-novidades-da-tecnologia-que-vao-estrear-nos-jogos-olimpicos-rio-2016/60828

https://pt.wikipedia.org/wiki/Radar_Saber

https://www.oficinadanet.com.br/post/16952-tecnologia-sera-grande-aliada-do-exercito-para-garantir-seguranca-durante-as-olimpiadas

http://www.defesanet.com.br/vant/noticia/22533/IACIT-fornecera-bloqueador-de-drones-que-ira-operar-durante-os-Jogos-Olimpicos-Rio-2016/https://www.oficinadanet.com.br/post/17009-como-a-tecnologia-vem-ajudando-a-diminuir-erros-em-competicoes-esportivas

Anúncios