Não sei qual informação é mais emocionante. Ver mulheres empreendedoras numa das regiões mais machistas do mundo conseguindo desenvolver seu trabalho e mostrar a que vieram ou ver pessoas conseguindo desenvolver produtos dos escombros em um dos lugares mais perigosos e necessitados do mundo. De qualquer maneira, vamos mostrar um pouco sobre esse projeto emocionante!

“Ser nascida e criada no lugar considerado um dos lugares mais perigosos com recursos limitados e surgir com um produto tão brilhante é o que eles chamam de verdadeiro sucesso”. Majd Mashharawi é uma engenheira civil de Gaza que é capaz de mudar o estereótipo sobre as mulheres da região. Ela enfrentou rejeição com enorme determinação e forte convicção de que as mulheres são as próximas líderes do mundo.aduua6wqeypohjwrsfvi

Durante sua vida na universidade, ela se concentrou em entender engenharia de maneira criativa. Um recurso não era suficiente para alimentar sua fome de educação. Ela é muito apaixonada e dedicada ao seu sonho: deixar uma mudança inesquecível no mundo. 

Diante deste desafio, a dupla de engenheiras da Universidade Islâmica de Gaza, Majd Mashharawi e Rawan Abddllaht, desenvolveu um tijolo ecológico feito a partir dos próprios escombros de guerra. Os primeiros testes não suportaram o peso e elas precisaram de várias tentativas até chegarem ao Greencake.

gvvylocxjmeuxmz5ws2u
Crédito: https://www.indiegogo.com/projects/greencake-environment#/

A pesquisa delas girou em torno de alternativas que pudessem substituir a rocha e a areia pelos escombros de concreto e as cinzas de carvão, um material residual altamente poluente e descartado em Gaza.

byipadgkkrryzkonfisq
Crédito: https://www.indiegogo.com/projects/greencake-environment#/

Segundo Majd e Rawan, em entrevista ao site Inhabitat, a combustão do carvão na cidade de Gaza, na Palestina, resulta no despejo de dez toneladas de cinzas de carvão por semana, um enorme problema ambiental.

l2lexq2dccptoihrydvs
Crédito: https://www.indiegogo.com/projects/greencake-environment#/

Assim, era necessário que os tijolos aproveitassem este subproduto, para evitar que continuasse a poluir o meio ambiente. O trabalho que elas desenvolveram foi semifinalista de um prêmio do MIT e ganhador de um prêmio japonês de inovação.

pppxzg2wbd9vufc6sxrl
Crédito: https://www.indiegogo.com/projects/greencake-environment#/

Este trabalho é extremamente importante para ajudar as famílias locais a, literalmente, se reconstruírem. Conforme informações de monitoramento da ONU, 9.061 casas de refugiamos palestinos foram totalmente destruídas, 5.066 sofreram graves danos, 4.085 sofreram danos maiores e 120.333 sofreram danos menores em consequência das guerras que se arrastam há quase dez anos.

Uma vantagem deste material, além de ser feito com materiais reaproveitados, é que os tijolos de Majd e Rawan devem custar metade do valor de um bloco padrão de construção.

fxvs6rpx7bajzh71otr8
Crédito: https://www.indiegogo.com/projects/greencake-environment#/

Agora, o próximo passo delas, é conseguir recursos para atender a demanda por tijolos em Gaza, que é de 40 mil tijolos por dia. Elas esperam captar recursos para desenvolver o bloco GreenCake e fazer mais testes, a fim de estabelecer uma linha de mini-produção em Gaza. Para isso, contam com um financiamento coletivo para obter 55 mil dolares.

Caso tenha interesse em ajudar acessem o link.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível!

greencake4
Crédito: http://ciclovivo.com.br/noticia/engenheiras-de-gaza-usam-escombros-de-guerra-para-fabricar-novos-tijolos/

A seguir temos um vídeo mostrando um pouco mais sobre o GreenCake.

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

Anúncios