Segurança em primeiro lugar! Quem nunca ouviu falar nesse lema? O problema é que a segurança normalmente está em último lugar nas prioridades dos canteiros de obra. Se a equipe não está preocupada com essa questão tão importante, não adianta cumprir prazo, economizar nos custos, ter qualidade na obra porque, em caso de acidente, nada disso vai fazer com que possamos deitar nossa cabeça no travesseiro tranquilamente. Normalmente a única pessoa preocupada com as questões de saúde e segurança do trabalho é, infelizmente, o técnico de segurança, que, após muitas brigas, acaba conseguindo uma melhoria aqui, outra ali, mas sem a ajuda da equipe de obra, o comprometimento de todos, não é possível fazer muita coisa. E é por isso que achamos muito importante a conscientização da equipe!

Lançado no mês de maio, esse guia é excelente para estudantes e quem já trabalha nos canteiros de obra! O Guia para Gestão de Segurança nos Canteiros de Obras visa esclarecer e orientar sobre as principais temáticas e suas regulações relativas a segurança e saúde no trabalho que devem ser observadas no dia a dia dos canteiros de obras, a fim de contribuir para a melhoria do trabalho dos profissionais e colaboradores envolvidos, pois, independentemente do porte da obra e do número de trabalhadores, é fundamental a organização e gestão no canteiro, de modo a prevenir acidentes e doenças ocupacionais, além de manter de forma adequada o meio ambiente de trabalho.

A CBIC com o objetivo maior de bem orientar as empresas, trabalhadores e toda a sociedade, elaborou o Guia para Gestão de Segurança nos Canteiros de Obras que será um instrumento valioso para minimizar os passivos gerados pelo não cumprimento correto das obrigações e consequentemente autos de infrações gerados, tornando, assim, os ambientes de trabalho mais saudáveis e seguros a todos os trabalhadores.

Este Guia abordará temas essenciais, tais como:

  • Fundamentos e legislações;
  • Procedimentos operacionais e administrativos para atendimento às Normas Regulamentadoras;
  • Recomendações, sugestões e exemplos para sanar dúvidas ou contratempos no canteiro;
  • Documentação legal mínima exigida no canteiro; e
  • Itens de Normas Técnicas do Ministério do Trabalho mais visados pela fiscalização.

1

A publicação é mais uma da série lançada pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) em maio no 89º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), em Brasília. Este manual, especificamente, foi produzido em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (SindusCon-DF).

Ao todo, são 246 páginas que esclarecem normas vigentes sobre saúde e segurança no trabalho e mostram como promover seu cumprimento na rotina de diversos canteiros de obras, além de destacar a importância da gestão de ambos os itens para uma relação melhor entre contratado e contratante.

Dividido em 18 capítulos, são especificados pontos como a importância e necessidade da obediência às posturas legais sobre saúde e segurança do trabalho: comissão interna de prevenção de acidentes (CIPA); programa de prevenção de riscos ambientais (PPRA); uso de equipamentos de segurança individual; agentes de riscos ambientais e ergonômicos nas atividades da indústria da construção como diversos outros.

Quer baixar o Guia? Clique aqui.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível!

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

Anúncios