Quando usamos o celular, pensamos estar utilizando um computadorzinho “milagroso, mas na verdade você está usando mais de 100 máquinas nessa coisa chamada nuvem”, diz ao jornal “The New York Times” Peter Lee, vice-presidente corporativo da Microsoft Research. “Daí você multiplica isso por bilhões de pessoas, e você tem uma grande quantidade de trabalho computacional”. Por causa desse trabalho interrupto dos seus equipamentos (que gera calor e consequentemente um gasto enorme de energia) a Microsoft vem testando a possibilidade de instalar seus centros de armazenamento e gerenciamento de dados centenas de metros abaixo do nível do mar desde 2016. O projeto tem o nome de Project Natick. Mas agora, além disso, eles querem transformar esses servidores em recifes de corais!

Os data centers são aglomerados com milhares de computadores, responsáveis pelo armazenamento e pelo fornecimento ao usuário final de volumes imensos de dados – desde e-mails até vídeos em streaming. Por tratar-se de muitos computadores operando em alto nível, eles costumam gerar muito calor. Isso faz com que eles exijam grande investimento em refrigeração, pois se eles superaquecem, eles saem do ar.

Uma das principais vantagens de se colocar um data center no fundo do oceano seria a economia com refrigeração, já que a própria água do mar faria esse papel. Além disso, a empresa estuda acoplar o sistema a uma turbina ou a um mecanismo que gere energia elétrica pela maré, o que ajudaria a economizar ainda mais energia.

Outra vantagem é que como muitos grandes centros urbanos no mundo ficam próximos do mar, a Microsoft poderia facilmente instalar centros de dados próximos a eles. Isso faria com que seus serviços funcionassem mais rapidamente para os usuários próximos a esses centros. A empresa já possui mais de 100 data centers.

Dessa forma, usar a “nuvem” da web hoje em dia pode significar, na verdade, estar armazenando seus dados no fundo mar. Hoje, depois de dar essa empreitada como bem sucedida, a empresa resolveu aprimorar seus equipamentos marinhos: ela pretende agora disfarçá-los de recifes de corais.

A ideia é promover a vida marinha nas proximidades dos servidores para que eles sirvam de abrigo para pequenas criaturas e também acumulem alimento para as grandes. Para tal, a forma e o design dos servidores, que hoje são grandes tonéis, serão repensados a fim de tornar o equipamento parte da paisagem submersa.

Com isso, a Microsoft estaria recompensando o oceano por estar resfriando seus servidores de graça. Ainda assim, a companhia fala que o calor que esses equipamentos jogam nas águas é bem irrisório e não deve causar nenhum tipo de perturbação ao meio ambiente.

Essas informações foram publicadas recentemente pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual, onde a Microsoft registrou uma patente sobre o assunto. Também ficou registrado que a companhia pretende desenvolver um ou dois módulos de segurança para proteger os dados dos servidores contra intrusos. Afinal, esses equipamentos ficarão posicionados no oceano sem nenhum tipo de vigilância presencial. Portanto, podem atrair pessoas mal-intencionadas até os locais.

Contudo, não sabemos quando nem como exatamente a empresa pretende colocar essa ideia em prática. Na verdade, com se trata apenas de uma patente, é bem provável que o projeto nunca saia do papel, como é o caso da maioria dos registros de propriedade intelectual de grandes corporações como a Microsoft.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível para tentar mudar a vida de outras pessoas e melhorar o mundo! Não precisa ser só para os amigos engenheiros ou arquitetos! Vamos divulgar as novidades da engenharia e tecnologia para todos!

Quer receber mais notícias como essa? Cadastre-se neste site (aqui ao lado) e receba as novidades!

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

  • https://www.tecmundo.com.br/produto/120440-microsoft-quer-transformar-servidores-submersos-recifes-corais.htm?utm_source=tecmundo.com.br&utm_medium=home&utm_campaign=ultimasnoticias
  • https://olhardigital.com.br/pro/noticia/microsoft-testa-instalacao-de-data-centers-no-fundo-do-mar/54791
  • http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2016/02/microsoft-instala-datacenter-no-fundo-do-oceano-pacifico.html

Anúncios