12-08-17 – 19:10 – Por: Engenheiro na Web

 

Que os robos estão invadindo o dia a dia das pessoas já é um fato consumado. Ainda mais no Japão, país pioneiro na “arte” de produzir robôs e aprimorá-los. Agora, além de realizar tarefas perigosas, que exigem mais do que a força humana ou que possam ser realizadas por máquinas, os robôs podem ajudar em outro tipo de atividade: aperfeiçoamento de habilidades de um time esportivo. Treinando contra robôs desenvolvidos pela Universidade de Tsukuba as atletas da seleção japonesa de volei está se aproveitando dessa nova função da tecnologia para aumentar ainda mais a velocidade das atacantes, tradicional característica das asiáticas na modalidade.

Os robôs esportistas imitam as ações de bloqueadores – os jogadores que impedem, ao levantar os braços contra a rede, que o ponto seja realizado no jogo. O projeto consiste em três robôs posicionados na rede, com um par de “braços robóticos” cada que se movem para a direita ou esquerda. Podem ser controlados para bloquearem as atacantes o mais rapidamente possível (mais rápido que um jogador humano) durante os treinos ou para simularem características táticas ou técnicas de adversários e ajudarem na preparação para jogos.

Sendo assim, uma vez que o treinador ativa o sistema os bloqueadores robóticos se posicionam no local programado e as atacantes precisam superá-los. Não é fácil superar o robô já que sua velocidade de movimento por chegar a 3,7 m/s. Já existe inclusive uma proposta de melhoria onde os sensores detectarão a posição do atacante para poder se defender ainda melhor.

O auxílio da Universidade é tradição para os esportes japoneses. O projeto, pedido pela seleção, foi financiado por um órgão governamental para ajudar a melhorar o nível da equipe nacional.

“O projeto foi financeiramente apoiado pelo Projeto de Apoio ao Alto Desempenho, ou HPS, que é patrocinado pelo Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia”, contou Hiroo Iwata, professor do Instituto de Engenharia Mecânica e de Sistemas da universidade e responsável pelo projeto ao site UOL Esporte. “O HPS existe para apoiar vários esportes que podem ganhar medalhas nos Jogos Olímpicos”, explicou.

“Uma cortada é o jeito mais efetivo de ganhar pontos no vôlei. O trabalho do bloqueador é tentar fazer essa opção indisponível para o atacante, enquanto o atacante tenta encontrar espaço entre os braços para lançar a bola”
– Laura Woodruff, pesquisadora

De acordo com Iwata, especializado em projetos de vôlei, três pessoas trabalharam por cinco anos no projeto. Ajudar as jogadoras a usar a velocidade para evitar bloqueios foi a principal meta do projeto. “Atacantes podem evitar bloqueadoras altas de outras seleções. Os robôs simulam o bloqueio mais rápido possível”, disse.

Na primeira grande competição com a novidade tecnológica como aliada, o Japão terminou o grupo A da Olimpíada do Rio de Janeiro na quarta colocação. Nas quartas de final, a seleção foi eliminada pelos Estados Unidos com derrota por 3 a 0.

selecao-japonesa-feminina-de-volei-1498508085800_v2_900x506.jpg

Veja como funciona:

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível!

Quer receber mais notícias como essa? Cadastre-se neste site (aqui ao lado) e receba as novidades!

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

  • https://esporte.uol.com.br/volei/ultimas-noticias/2017/06/27/selecao-japonesa-se-prepara-para-segundo-grande-teste-apos-treino-com-robos.htm
  • http://adrenaline.uol.com.br/2017/04/17/49265/japoneses-comecam-a-utilizar-robos-em-treino-de-voleibol/
  • https://olhardigital.com.br/noticia/japao-criou-robos-jogadores-de-volei-para-melhorar-desempenho-de-atletas/67507
  • http://targethd.net/selecao-japonesa-de-volei-usa-robos-em-seus-treinamentos/
  • https://www.digitaltrends.com/cool-tech/volleyball-robots-japan/

Anúncios