O grafeno, o “material de 1001 utilidades” (saiba mais aqui ou aqui) composto por uma camada de um átomo de espessura de átomos de carbono ligados, é o material artificial mais forte do mundo. Agora, os cientistas usaram para criar um novo tipo de concreto que é muito mais forte, resistente à água e ecológico do que estamos acostumados.

Uma equipa de Engenheiros Civis da Universidade de Exeter desenvolveu uma técnica pioneira de fabricação de concreto, que faz uso de tecnologias de nanoengenharia para a possibilitar a incorporação de grafeno. A técnica permite obter um concreto muito mais resistente, durável e ambiental que o convencional.

A técnica passa pela suspensão e dispersão, em água, de películas de grafeno de espessura atómica. Está água é depois diretamente utilizada na argamassa de cimento, possibilitando que a técnica possa ser aplicada com elevada eficiência e à escala industrial.

 

De acordo com os pesquisadores, o novo material oferece um aumento de 146% na resistência à compressão e um incremento de 79,5% na resistência à flexão, quando comparado com o concreto tradicional e pode ser usado, sem qualquer restrição, em toda a gama de aplicações deste último.

graphene-concrete-2

Além disso, essa descoberta conseguiu um material 400% menos permeável que o concreto corrente, tornando-o mais durável e adequado para estruturas localizadas em áreas sujeitas a inundação. Este incremento na durabilidade possibilita o seu uso em zonas de difícil acesso, nas quais a manutenção das estruturas é mais difícil e dispendiosa.

O método de produção usado é igualmente mais sustentável e ambiental, oferecendo uma redução drástica da pegada ecológica em relação aos processos de fabricação atualmente usados.

graphene-concrete-1.jpg

A quantidade de materiais necessários à obtenção do concreto de grafeno é 50% inferior à do concreto  tradicional, o que conduz a uma diminuição de 446 kg/tonelada de emissões de gases poluentes.

Segundo os engenheiros britânicos, a descoberta cumpre também as normas de construção britânicas e europeias, tendo potencial para ser adotado como material estrutural de excelência no setor da engenharia civil.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais, seja engenheiro, arquiteto ou simpatizante! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível! Conhecimento nunca é demais e com conhecimento poderemos mudar a vida de outras pessoas e melhorar o mundo!

Quer receber mais notícias como essa? Cadastre-se neste site (aqui ao lado) e receba as novidades!

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

  • https://ore.exeter.ac.uk/repository/handle/10871/32568
  • https://sherbrooktimes.com/graphene-is-made-concrete-in-one-and-a-half-times-stronger/50791
  • https://www.engenhariacivil.com/betao-reforcado-grafeno-mais-resistente-betao-tradicional
  • https://newatlas.com/graphene-concrete/54325/
  • https://www.graphene-info.com/exeter-team-creates-innovative-new-‘green’-concrete-using-graphene

Anúncios