A improvável junção entre ciência e carnaval não é mais novidade! Na folia belo-horizontina desde 2018, Pesquisadores do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) , desenvolveram o projeto P4Tree, em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, que chega a seu segundo ano na folia mineira.

Depois de uma operação-piloto em 2018, o uso da tecnologia capaz de absorver o micronutriente fósforo (disponível no formato de fosfato) presente na urina e transformá-lo em adubo será ampliado e chegará a mais banheiros químicos durante a folia deste ano.

No ano passado, o P4Tree contou com seis cabines durante os quatro dias de carnaval. O sucesso foi tanto que, para esta edição, o projeto contará com 100 diárias de banheiros químicos que estarão dispostos em pontos estratégicos na avenida Brasil e na Praça Sete.

A ação, que faz parte do eixo ‘Sustentabilidade e Inovação’ do Carnaval de Belo Horizonte, receberá identificação especial, além de uma equipe para orientar os foliões, informando-os sobre a tecnologia e objetivos do projeto.

Após a coleta, o material transformado em adubo será aproveitado pela Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica. A expectativa é que sejam produzidos 50 kg de fertilizantes a partir da retenção de fósforo da urina. O adubo será usado no Jardim Botânico e em jardins e parques da cidade.

Os números

Um banheiro químico coleta 220 litros de dejetos ao todo, sendo 150 líquidos. Cada cabine pode gerar 100 gramas do elemento químico fósforo, usado como fertilizante. Hoje, desperdiçamos 650 quilos de fósforo nos banheiros, só em Belo Horizonte.

“O fósforo é um dos elementos químicos essenciais para o crescimento de plantas e tem papel fundamental na agricultura e em diferentes culturas. Também tem ampla utilização na indústria alimentícia como conservante”, explica Arthur Silva, químico responsável pelo projeto e doutorando em inovação tecnológica.

Ele ressalta que boa parte do fósforo não obtido através da mineração está presente em efluentes sanitários, devido principalmente à presença da urina humana. “Esgotos e estações de tratamento são verdadeiros depósitos desse tipo de elemento”, comenta Silva.

De acordo com o químico, o material pode ser inserido em um recipiente próprio para utilização em banheiros e mictórios, também desenvolvidos na UFMG. Ambos têm patentes em processo de licenciamento pela empresa Brandt Meio Ambiente.

CIENTISTAS

Sob a coordenação do pesquisador em Química, Rochel Lago, e responsabilidade do químico Arthur Silva, participam também do projeto Jéssica Carvalho (projetos educacionais), Raphael Capruni (Mestrando em Química /protótipos e projetos), além do professor e doutorando em Química, Fernando Augusto, e a graduanda em Química, Marina Guedes.  Ottavio Carmignano, doutorando em Inovação Tecnológica, também participa da equipe do projeto, fornecendo a matéria prima necessária.

Funcionamento do P4Tree

P4Tree significa Pi for tree, ou xixi para as árvores, numa tradução livre. A tecnologia conta com refis de coletores instalados nos banheiros químicos.

A ação será feita a partir da instalação de sachês de 200g do material P4Tree nos banheiros químicos identificados. Em contato com o xixi, o coletor irá filtrar e separar o fósforo do restante dos elementos presentes no reservatório. Para que não se tenha perda do material, as cabines do projeto ficarão em locais fixos, diferente do ano passado. Os sachês serão instalados cerca de uma hora antes do horário de início da programação de cada dia. Ao final de cada noite, será retirado o material. 

Na quarta-feira de cinzas, as amostras serão levadas para o laboratório de Química da UFMG, onde passarão por um processo de desinfecção.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais, seja engenheiro, arquiteto ou simpatizante! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível! Conhecimento nunca é demais e com conhecimento poderemos mudar a vida de outras pessoas e melhorar o mundo!

Quer receber mais notícias como essa? Cadastre-se neste site (aqui ao lado) e receba as novidades!

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

  • https://ciclovivo.com.br/mao-na-massa/permacultura/urina-folioes-virar-adubo-jardins-belo-horizonte/
  • http://minasfazciencia.com.br/2018/02/12/quimicos-transformam-urina-de-folioes-do-carnaval-de-bh-em-adubo/
  • https://bhaz.com.br/2019/02/19/urina-folioes-adubo-carnaval-bh/
Advertisements