Advertisements

Engenheiro na Web

Notícias de engenharia, arquitetura, informações sobre tecnologias inovadoras e novidades que fazem um mundo melhor!

Bolsonaro é responsável pelo o que acontece na Amazônia. Mostraremos o porquê

8 min read
O que o Bolsonaro tem a ver com o que está acontecendo na Amazônia? Por que deveríamos culpá-lo? Qual a diferença do governo dele pros governos anteriores?

Fonte: https://www.atarde.uol.com.br/brasil/noticias/2085805-queimadas-na-amazonia-salvador-e-outras-18-capitais-recebem-atos

” O que o Bolsonaro tem a ver com o que está acontecendo na Amazônia? Por que deveríamos culpá-lo? Qual a diferença do governo dele pros governos anteriores? Senta que lá vem thread.”

Foi assim, que a Bianca Grein (https://twitter.com/biancagreinb) desabafou no Twitter e nos ajudou a escrever esse artigo para lá de polêmico.

Sim, esse site é escrito por pessoas que não votaram no Bolsonaro. Não, esse site não é a favor de corrupção nem do PT e já está mais do que na hora de os eleitores de Bolsonaro começarem a se informar e pararem com essa polaridade de PT x Bolsonaro, corrupção x Lava Jato. Para nós o mundo é muito mais do que uma forma binária de entender o que acontece ao nosso redor. O principal pilar de todos os textos aqui deixados é: INFORMAÇÃO. Por isso achamos importante deixar claro o porque o Bolsonaro é sim o principal responsável por o que está acontecendo com a Amazônia.

https://oglobo.globo.com/economia/entenda-como-crise-com-as-queimadas-na-amazonia-pode-afetar-economia-brasileira-23899633

Vamos lá para a lista de aglumas das medidas tomadas por Bolsonaro em relação ao meio ambiente até agora, todas com links para os sites (não trabalhamos com FAKENEWS ok?):

  • Começamos a lista com a campanha e o plano de governo de Bolsonaro. Muitas medidas contra o meio ambiente já estavam em seu plano de governo: Não haviam propostas para preservar o meio ambiente em seu plano de governo, apenas propostas para acabar com o Ministério do Meio Ambiente, retirar o Brasil dos pactos internacionais climáticos, acabar com a demarcação de terras indígenas e afins. Caso você discorde, clique e leia você mesmo quais eram as propostas do então candidato ao cargo mais importante do Brasil:
https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/10/18/saiba-mais-sobre-as-propostas-de-jair-bolsonaro-e-fernando-haddad-para-o-meio-ambiente.ghtml
  • Logo após assumir a posse, ainda no dia 1º de janeiro, uma das primeiras medidas do Bolsonaro como presidente foi esvaziar a Funai (Fundação Nacional do Índio) e entregar a demarcação das terras indígenas para os ruralistas.
https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/01/bolsonaro-retira-da-funai-a-demarcacao-de-terras-indigenas.shtml
  • Do primeiro até o centésimo dia de governo, foram liberados 152 novos agrotóxicos; lista inclui 16 produtos classificados no grau de risco toxicológico mais elevado, totalmente proibidos em outros países.
https://deolhonosruralistas.com.br/2019/04/10/no-centesimo-dia-governo-autoriza-mais-31-agrotoxicos-metade-deles-extremamente-toxicos/
https://g1.globo.com/natureza/blog/andre-trigueiro/post/2019/02/21/licenciamento-recorde-de-novos-agrotoxicos.ghtml
  • Sua terceira medida em relação ao meio ambiente foi acabar com o Ministério do Meio Ambiente, mas devido à repercussão negativa ele voltou atrás, como sempre. Mas mesmo assim esvaziou a pasta (o que é a mesma coisa).
https://epocanegocios.globo.com/Brasil/noticia/2019/01/bolsonaro-mantem-ministerio-do-meio-ambiente-mas-esvazia-pasta.html
  • Ainda dentro dos 100 dias de governo, o Inpe divulgou dados alarmantes sobre o crescimento do desmatamento na Amazônia. O governo não realizou nenhuma operação para tentar conter o desmatamento, pelo contrário, duvidaram dos dados divulgados.
https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/08/01/governo-rebate-dados-do-inpe-mas-nao-indica-numero-real-de-desmatamento.htm
  • Logo após o Bolsonaro acusar os dados de serem mentirosos e acusar o diretor do Inpe de estar a serviço de alguma ONG, ele também decidiu exonerar o diretor.
https://exame.abril.com.br/brasil/presidente-do-inpe-e-exonerado-apos-polemica-sobre-dados-de-desmatamento/
  • O físico Ricardo Galvão, demitido do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) pelo governo, após irritar Jair Bolsonaro por alertar para o aumento do desmatamento na atual gestão, afirmou que os cientistas não podem mais “ficar calados, temos que responder com firmeza, e mostrando que nós fazemos o bem para a sociedade”. O Inpe alertou, por exemplo, que a destruição em junho cresceu 88% e em julho 278% em comparação com iguais períodos de 2018.
  • Logo em seguida, parece que o Bolsonaro gostou de brincar com seu poder e demitiu também o servidor do Ibama que havia multado ele por pesca ilegal. Parece notícia do Sensacionalista, mas é real.
Imagem
https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2019/03/ibama-exonera-servidor-que-multou-bolsonaro-por-pesca-irregular.shtml
  • Bolsonaro também tira a autoridade do Ibama de aplicar multas ambientais. A partir daí, todas as multas aplicadas terão que passar por ele. Desde que era deputado Bolsonaro já afirmava que gostaria de acabar com as multas ambientais.
Imagem
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/04/11/politica/1555009346_229285.html
  • Antes de ser eleito, Bolsonaro já mostrava que era contra “a indústria da multa” por parte do IBAMA. Reparem que ele já diz que a culpa é das ONGs de estarem por trás do IBAMA:
Imagem
https://www.rondoniagora.com/eleicoes/bolsonaro-diz-que-ibama-e-icmbio-vao-deixar-de-ser-industrias-de-multa-em-seu-governo
  •  Voltando para o Ministério do Meio Ambiente, em maio já não havia mais verba, principalmente para a área climática, já que o Bolsonaro não acredita em aquecimento global.
Imagem
https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,ministerio-do-meio-ambiente-quase-zera-verba-de-combate-a-mudanca-climatica,70002818539
https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,ministerio-do-meio-ambiente-quase-zera-verba-de-combate-a-mudanca-climatica,70002818539
  • Foi duramente criticado pela ONU por sua posição sobre a questão climática, mas ignorou.
Imagem
https://g1.globo.com/natureza/noticia/2019/06/26/relator-da-onu-critica-bolsonaro-por-passos-na-direcao-errada-no-combate-a-mudanca-climatica.ghtml
  • Como se não bastasse, Bolsonaro corta 1/4 dos recursos do Ibama, deixa 8 das 9 superintendências na Amazônia sem comando, inibindo operações de fiscalização; e desmobiliza o Grupo Especial de Fiscalização, unidade de elite do Ibama, que não foi a campo na Amazônia ainda esse ano.
https://www.brasil247.com/brasil/governo-deixa-ibama-do-para-sem-comando-e-agrava-desmatamento-no-estado
  • Dados mais recentes sobre o desmatamento na Amazônia confirmam o que o ex-diretor do Inpe, Galvão, havia dito. Não só confirmam como mostram que está aumentando.
https://oglobo.globo.com/sociedade/alertas-do-inpe-sobre-desmatamento-na-amazonia-crescem-278-em-julho-23857095
https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2019/08/14/desmatamento-na-amazonia-acelera-67-sob-governo-bolsonaro-em-2019.htm
  • Em decorrência disso, a Alemanha resolve cortar as doações para a Amazônia. Só voltariam com o repasse de verbas se algo fosse feito para conter o desmatamento desenfreado.
Imagem
https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/08/14/bolsonaro-manda-merkel-reflorestar-alemanha-com-dinheiro-suspenso.htm
  • Em resposta à Alemanha, nosso excelentíssimo presidente faz pouco caso das doações e manda eles reflorestarem seu próprio país.
Imagem
https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/08/14/bolsonaro-manda-merkel-reflorestar-alemanha-com-dinheiro-suspenso.htm
  • O que ele não tem noção é que a Alemanha é um dos países mais reflorestados da Europa.
https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/08/16/bolsonaro-tem-razao-reflorestamento-na-alemanha-e-noruega-superam-desmate.htm
  • E assim, a Noruega que era nossa principal doadora, correspondente a 93,8% do dinheiro para ações de preservação ambiental e combate ao desmatamento na Amazônia, também corta o repasse de verbas ao Brasil.
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/08/15/politica/1565898219_277747.html
  • Não cansado de passar vexame, Bolsonaro resolve responder também a Noruega, fazendo o que sabe fazer de melhor: fake news. Ele publicou um vídeo de caça de baleias em seu Twitter para atacar a Noruega, mas o vídeo é da Dinamarca.
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/bolsonaro-critica-noruega-com-video-da-dinamarca-480265
  • Passados 17 dias de incêndio na Amazônia, Bolsonaro não se pronunciou ou tomou qualquer medida. Até que no último dia 21 resolveu se pronunciar, mas era melhor ter ficado calado. Novamente jogou a culpa pras ONGs, sem nenhuma vergonha na cara.
https://veja.abril.com.br/politica/sem-apresentar-qualquer-prova-bolsonaro-tenta-ligar-ongs-a-queimadas/
  • Agora, a Europa e os principais países mundiais estão se preocupando com o que vem acontecendo, ameaçando impor sanções econômicas ao Brasil caso medidas não seja tomadas:
https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/08/23/europa-ameaca-retaliacoes-
comerciais-por-conta-de-queimadas-na-amazonia.ghtml
https://jamilchade.blogosfera.uol.com.br/2019/08/24/dificil-imaginar-de-acordo-comercial-com-brasil-alerta-ue/

O presidente do Conselho da Europa ainda indicou que o bloco está disposto a ajudar financeiramente o Brasil a lidar com a situação na Amazônia. A criação de um mecanismo de ajuda, de fato, é algo que está na pauta do debate para os próximos dois dias. Segundo ele, a queima da Amazônia é um “sinal depressivo de nossos tempos”. Na Comissão Europeia, a insistência é a de apontar que o tratado assinado tem cláusulas ambientais que poderiam forçar o Brasil a adotar uma nova postura. Mas, para entrar em vigor, o tratado terá de ser ratificado por todos os parlamentos europeus. Hoje, segundo observadores em diferentes capitais do Velho Continente, seriam poucos os parlamentares que ousariam irritar seus eleitores ao defender um acordo com o Brasil, um país com uma imagem profundamente desgastada.

Seguimos sem soluções, sem qualquer medida sendo tomada pelo governo e sem a mínima preocupação do presidente sobre o assunto. Mas todo mundo já sabia que seria assim. Estamos colhendo o fruto do que plantamos. E ao tentar comparar esse governo com governos anteriores, lembre-se que nos últimos 3 anos o desmatamento da Amazônia estava em queda, voltou a crescer esse ano num ritmo nunca visto antes. Esse é o resultado de colocar no poder alguém que defende entregar a Amazônia p exploração estrangeira, acabar com multas ambientais, com unidades de conservação, Ministério do Meio Ambiente e demarcação de terras indígenas!

https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/08/21/queimadas-na-amazonia-percentual-em-agosto-e-o-maior-ja-medido-pelo-inpe.htm

E para quem fala: Mas e o PT? E os outros Governos? O percentual de focos de incêndio na Amazônia, em relação a outros biomas é o maior entre os meses de agosto desde o início da medição, em 2003. Até então, a Amazônia nunca tinha respondido nem sequer por metade dos incêndios do país nos meses de agosto monitorados pelo Inpe. O maior percentual tinha ocorrido em 2005, quando 46% das queimadas atingiram a Amazônia.

https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/08/21/queimadas-na-amazonia-percentual-em-agosto-e-o-maior-ja-medido-pelo-inpe.htm

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais, seja engenheiro, arquiteto ou simpatizante! Vamos fazer chegar ao máximo de pessoas possível! Conhecimento nunca é demais e com conhecimento poderemos mudar a vida de outras pessoas e melhorar o mundo!

Quer receber mais notícias como essa? Cadastre-se neste site (aqui ao lado) e receba as novidades!

Tem dúvidas, críticas, sugestões? Divida comigo e me ajude a melhorar esse blog! Faça seu comentário!

Fontes:

Advertisements

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. Newsphere by AF themes.